No Man’s Sky foi um grande nome antes da data lançamento e uma decepção maior ainda depois do fatídico dia que os jogadores conheceram o jogo. Tanto por expectativas infundadas da comunidade, quanto por falsas promessas de seu desenvolvedor, o caos se estabeleceu envolta desse título, e a solução do cabeça do projeto foi simples, ignorar tudo e todas e trabalhar o que tinha em mãos. Quase três anos depois No Man’s Sky consegue cumprir com muito do que se esperava dele no lançamento, tendo grande conteúdo incluído por meio de DLC’s gratuitos. Agora, Sean Murray, o criador do jogo, da sua experiência como conselho para as atuais “falhas” do mercado de games, Anthem e Fallout 76. Sua recomendação para os desenvolvedores é simples, agir antes de falar. Talvez ruim no olhar dos fãs, eventualmente, pode ser a forma desses games se reerguerem trazendo mais interesse para esses jogos. Cabe agora saber se as grandes desenvolvedoras estão prontas para aceitar esse desafio.
0 comments
0 comments