SEJA CIVILIZADO: NÃO ROUBE, NEM INCENTIVE O ROUBO. A civilização é uma palavra que vem do latim civitas, a cidade romana, sua principal característica era as trocas voluntárias. As pessoas poderiam negociar qualquer serviço ou produto, desde que as partes interessadas concordassem livremente. Por isso o seu nome tornou-se sinônimo de civilização. As pessoas que viviam na civitas e faziam trocas voluntárias eram chamadas de CIDADÃOS. Palavra com sentido totalmente diferente dos escravos cucks de políticos e da leis arbitrárias do nosso tempo. A Civilização tem fundamento nos 2º, 3º, 6º, 7º e 8º Princípios Universais, e ela sempre se degrada e até desaparece quando eles são violados: II- Não mate, salvo em justa defesa. Arme-se III- Não roube, nem interfira nos negócios pacíficos alheios. VI- Não aceite a escravidão, nem fique paralisado diante da injustiça. VII- Perdoe as palavras e os pensamentos vãos. VIII- Não mude os outros, nem tente mudar outras pessoas por meio da violência. Roma antiga não foi destruída pela inferioridade militar ou tecnológica, mas pela violação sistemática dos 12 Princípios Universais que a levou à barbárie (escravidão, roubo/impostos, "justiça social" e regulamentações). A violação dos 12 Princípios Universais destruiu Roma Antiga, assim como destruiu o Reino de Israel e, na atualidade, condenou Cuba e Venezuela à miséria e à escravidão. Esta é a mão pesada e inevitável da Natureza. A plebe pode desconhecê-la, os poderosos podem ignorá-la, mas ela é implacável e fatal. Não há futuro na barbárie. O caminho da paz duradoura demanda a prática dos 12 Princípios. SPQR Conheça e pratique os 12 Princípios: ainismo.com/os-doze-principios/
0 comments
0 comments