Sobre a necropolítica na américa latina. Já fiz alguns posts aqui articulando as políticas do atual governo federal (Jair Bolsonaro - PSL) e estadual (Zema - NOVO) com o conceito de necropolítica, ou seja, uma agenda ideológica que reconhece sujeitos que podem viver e outros que não podem. Compartilho dessa vez um artigo produzido pela importante antropóloga e feminista brasileira Débora Diniz, que juntamente com a cientista política Giselle Carino, relacionam os novos governos latinos com a necropolítica. O que fica evidente nos países da América do Sul é um grande giro político, afastando as agendas progressistas e democratizantes para abrir portas para o conservadorismo e a força do capital financeiro decidindo a vida dessas populações. Que possamos retomar governos que valorizem a vida e as políticas de promoção à paz e igualdade.
0 comments
0 comments