Quando falamos sobre economia a nível mundial, comércio internacional, devemos ter em mente que existe um “embate de políticas econômicas” dos países, a partir da implementação de políticas monetárias pelos seus respectivos Bancos Centrais, por exemplo, ou a partir de políticas fiscais. É válido ressaltar que essas políticas visam orientar a alocação de capital às suas economias, que resultam inclusive das relações comerciais e de investimentos entre as praças financeiras, pois o nível de atividade econômica reflete o volume dessa atividade e o emprego dos fatores de produção, ou seja, mais renda e mais riqueza sendo gerada. Nesse sentido, a promoção da desvalorização da moeda nacional, por exemplo, leva ao aumento da competitividade da moeda, denominando-se por Guerra Cambial, que pode se tornar mais atrativa nas trocas comerciais (ao promover o aumento das exportações de bens e serviços) ou nos fluxos dos ativos monetários e financeiros. A atual guerra comercial em curso, entre os Estados Unidos e a China, tem reduzido o nível de produção da economia mundial e levado à implementação de ações protecionistas pelos Estados nacionais, de modo a se protegerem isoladamente no comercio internacional, resguardando-se.
0 comments
0 comments