O atual cenário do comércio internacional, dada a guerra comercial em curso entre os Estados Unidos da América EUA e a China, pela também denominada Guerra do 5G, tem reduzido consideravelmente as projeções do Fundo Monetário Internacional para o nível de crescimento econômico mundial. Tal fato, deve-se às externalidades negativas advindas do embate entre as potências, que partem da ordem comercial mas estendem-se à questão do enfraquecimento da hegemonia econômica dos EUA, decorrente dos avanços tecnológicos de Pequim. Constatamos a nível mundial que “Time is Money”. Seguimos para o rearranjo do comércio global e o estabelecimento de novas parcerias entre as principais economias do globo. Consequentemente, a principal questão interna às economias é a administração de uma conjuntura econômica doméstica afetada pela redução considerável das exportações e do fluxo de capital estrangeiro. Nesse sentido, as demais economias tendem a seguir a cartilha clássica (executada, inclusive, por Washington e Pequim) de implementação de uma política monetária expansionista, ao reduzirem as taxas de juros, visando incentivarem o nível de produção e o mercado doméstico.
0 comments
0 comments