O Brasil irá perguntar aos EUA o que acham da nomeação do filho de Jair Bolsonaro. Consultar um outro país sobre atos (que são) de sua total autonomia é praxe no mundo democrático. Nisso não vejo nada de errado. Já no tocante à nomeação de Eduardo Bolsonaro, a análise deve, necessariamente, ser um pouco mais profunda. Certo é que o presidente pode nomear quem bem entender e não há que se falar em nepotismo no presente caso (como já expliquei em publicação onde rebati o exposto por jornalista). Há, ainda, a argumentação que não se trata de um "favorecimento", visto que não é um cargo vitalício e tampouco apresenta uma remuneração tão superior assim àquela que já recebe o "03" do Presidente. Aliás, talvez seja até menor. O ponto é que politicamente falando é realmente estranho nomear alguém de sua família para cargos de confiança. Trata-se, talvez, de um tiro no próprio pé, porque ainda que o indivíduo tenha as qualificações, os questionamentos surgirão. E será que Donald Trump será reeleito? Ademais: qual será a função do filho especificamente? Será uma ponte mais íntima entre os dois presidentes? No caso de Eduardo, que até onde sei é um "exímio fritador de hambúrgueres", isso está dando à nomeação uma proporção muito maior do que o esperado. Acredito, inclusive, que talvez seja a maior de todos os tempos para o cargo (de diplomata). Acredito, por outro lado, que o ponto que o Presidente queira ressaltar é que seu filho tem uma boa relação com o Chefe do Executivo estadounidense, Donald Trump. E isso realmente é o que parece, sobretudo tendo em vista que Eduardo acompanhou o pai em sua viagem à terra do Tio Sam. Isso, pelo o que penso, pode ser até mais importante do que a "cobrada" fluência e qualificações ultra técnicas requisitadas pela oposição. Inclusive, desconfio se em outros governos esse fator técnico era tão levado a sério assim. Estou curioso pela conclusão da polêmica e por acompanhar como será a relação entre os dois países, no caso de se concretizar a nomeação. Quem quiser ler um pouco mais sobre o assunto, segue link sugerido: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/07/26/brasil-enviou-aos-eua-a-sugestao-do-nome-de-eduardo-bolsonaro-como-embaixador.ghtml
0 comments
0 comments