Importante modificação capitaneada pela gestão Bolsonaro. O Mais Médicos, por mais que tenha uma praticidade imediata, não é condizente com um país que se espera democrático - tal como o Brasil. Isso porque o contrato do Mais Médicos era mais voltado a atender interesses governamentais do que do cidadãos e/ou profissionais que exercem suas profissões. Parece que uma grande (e urgente reformulação) está a caminho, o que é ótimo. Outros governos deveriam ter feito isso, mas não tiveram peito. Por isso, parabenizo Jair Bolsonaro pela firmeza que tem demonstrado quanto a esse assunto, bem como em outros relativos a contratos com países antidemocráticos e/ou ditatoriais.
0 comments
0 comments