O Federal Reserve FED (Banco Central dos Estados Unidos da América EUA) cortou a sua taxa de juros em 0,25 p.p (levando as taxas à faixa de 2 % a 2,25 %) pela primeira vez em 11 anos, ou seja, desde a crise de 2008, data na qual a economia americana estava em meio à crise imobiliária, da também denominada Crise do Subprime (e o restante do mundo também foi fortemente efetado por essa crise, cuja origem foi no mercado imobiliário). No atual cenário internacional, marcado pelo embate comercial entre as maiores economias do mundo, EUA e China, segundo projeções do Fundo Monetário Internacional FMI o nível de produção global em 2019 tende à redução, haja vista as implicações nos mercados, que também passam por alterações em suas conformações, no que tange aos parceiros e à nova geopolítica mundial. É válido ressaltar que a economia americana, enquanto potência hegemônica mundial, afeta direta e indiretamente as políticas monetárias, comerciais e o fluxo de capital dos demais países.
0 comments
0 comments