Nada escapa de um buraco negro supermassivo; nada para sua atração gravitacional. Até mesmo o Sol seria engolido. No entanto, uma equipe de mais de 30 cientistas internacionais descobriu, recentemente, uma estrela que, de certo modo, “escapou” do buraco negro que existe no coração da Via Láctea (Sagitário A). O achado foi publicado na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. Os cientistas trabalhavam na pesquisa espectroscópica Southern Stellar Stream, que mapeia fluxos estelares na nossa galáxia. E um desses fluxos sugeriu que uma estrela (S5-HVS1) estava se deslocando para fora do coração da galáxia, sendo possível rastrear a sua trajetória anterior. De acordo com os astrônomos, seus dados provam que a trajetória anterior da estrela fugitiva "pode ser inequivocamente rastreada até ao centro da galáxia". Também apresentaram uma teoria sugerindo que a S5-HVS1 era parte de uma "estrela binária", o que significa a existência de dois sóis bloqueados em órbita ao redor um do outro, e que foi expulsa para fora deste sistema quando este interagia com Sagitário A.
0 comments
0 comments