A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou na última quinta-feira (1º) a reclassificação de 1.924 agrotóxicos registrados no Brasil, aproximando o Brasil de países que são referência no uso de defensivos agrícolas, como os membros da União Europeia. Especialistas afirmam que, assim, os verdadeiros riscos são apresentados de forma mais clara. 600 produtos que continham tarja preta no rótulo (maior risco), foram redistribuídos a categorias inferiores. “Extremamente tóxico” (vermelha) ou “altamente tóxico” (vermelha) serão os produtos que levam à morte caso ingeridos ou em contato com pele e olhos. “Moderadamente tóxico” (amarela), "pouco tóxico" (azul) ou "improvável de causar dano agudo" (azul) são os que podem causar intoxicação sem risco de morte. As empresas terão um ano para se adaptar à nova embalagem.
0 comments
0 comments