"Nosso" exemplo econômico. Que os Estados Unidos é a maior potência econômica e militar do mundo todos já estão cansados de saber. Mas os custos das políticas econômicas e sociais de direita cada vez mais cobram essa conta junto ao povo norte-americano. A ótima reportagem nos oferece alguns importantes dados sobre a economia e remuneração dos trabalhadores nos EUA, além de ilustrar a situação a partir de alguns relatos, como o de Lou Berry: "Em 1979, quando ainda havia muitos empregos ligados a sindicatos, trabalhava na Westinghouse Electric e ganhava US$ 8 a hora. Podia comprar o que quisesse. Trinta e cinco anos depois, meu salário no hospital era de US$ 8,50 a hora. Muitas vezes tive de escolher entre remédios ou alimentos." Essa situação constrangedora expressa bem o que uma política de desvalorização do trabalhador e das remunerações básicas pode gerar no país. Os Estados Unidos joga seu povo na miséria enquanto os mais ricos ficam cada vez mais poderosos.
0 comments
0 comments