VENÇA SEUS SENTIMENTOS E CONQUISTE A SI MESMO. Podemos abrir nossos olhos e ver o mundo como ele realmente é, ou mentir para nós mesmos e alimentar o leviatã com mais roubo e escravidão legalizados. Não é a inteligência, nem a memória, menos ainda os sentimentos que nos tornam humanos, mas a capacidade de sermos causa de nós mesmos. Aliás, esta é nossa única semelhança com o Deus Único. Única característica que nos torna humanos. Quando nos apegamos aos sentimentos, tornamo-nos escravos deles, perdendo a capacidade de fazer o que queremos por causa do apego infantil aos impulsos primitivos originados no gostar e no não gostar, todos com origem nos sentimentos produzidos por nossa animalidade. Aliás, é isto que separa (ou deveria separar) os adultos das crianças. As crianças são escravas dos desejos que têm origem em seus sentimentos, o que as tornam incapazes de ser causa de si mesmas. A pessoa adulta, em tese, deveria ser capaz de escolher o que quer, independentemente de seus sentimentos, porque, como humana, é causa de si própria, podendo contrariar seus instintos mais básicos para fazer ou deixar de fazer o que QUISER. Este impulso chama-se VONTADE e têm origem meta-existencial, isto é, no sem-limites (Ain Soph) que se manifesta em cada um de nós, o qual constitui a nossa semelhança com Elohim, origem do nosso poder de autodeterminação e fonte do único direito humano natural: o direito à autopropriedade. Os desejos não têm origem na nossa autodeterminação. Os desejos positivos (gostar) e os negativos (não gostar) têm origem em nossos sentimentos, isto é, na parte do homossapiano que é igual aos bois, às cabras, às galinhas e a muitos outros animais que frequentemente comemos. Não há nada de humano neles. Apegar-se a eles é renunciar ao poder que temos, como humanos, de superar a fatalidade da natureza para sermos causa de nós mesmos e nos autodeterminar. Por isso não é coincidência que a esquerda perversa tanto incentive o sentimentalismo. Pessoas sentimentais são escravas dos sentimentos e perdem a capacidade de se autodeterminarem, passando a agir de forma tão previsível como qualquer outro animal da natureza. O sentimentalismo é uma espécie de idolatria porque a pessoa sentimental IGNORA A REALIDADE quando ela contraria seus sentimentos. Para tornar-se uma pessoa adulta, você não precisa se transformar em psicopata insensível. Não é isso que propomos. Estamos dizendo que para tornar-se uma pessoa homossapiana adulta, você deve aprender a ser CAUSA DE SI PRÓPRIA, sem se deixar escravizar pelos sentimentos. Deve aprender a olhar para o mundo como ELE REALMENTE É. Deve tomar suas decisões porque você QUER e não porque a natureza quer te obrigar a seguir determinado caminho. Para que você se torne Rei/Rainha de si próprio(a) deve aprender a matar a sua casca para que você comece a brilhar e se manifestar verdadeiramente neste mundo, não como mais um animal a ser devorado (gado), mas como pessoa humana, autodeterminante, causa de si mesma, um príncipe/princesa, filho(a) do Deus Único, mesmo se não acreditar Nele. Por isso, Buda já ensinava que dominar a si próprio é uma vitória maior do que vencer a milhares numa batalha. E completa: "Aquele que se influencia pelo gostar e desgostar não pode compreender corretamente o seu ambiente e tende a ser por ele vencido. Aquele que está livre de todo apego compreende corretamente o seu ambiente e, para ele, tudo se torna novidade e significativo" (BUDA). Para praticar o Primeiro Princípio, esforce-se para abandonar o gostar e o não-gostar a fim de ver a realidade como ela é e vencer a idolatria. Abra seus olhos e use-os. Desperte e use a sua vontade! Quando aprender a ser causa de si mesmo, aprenderá a dominar e conquistar e não há conquista maior do que ser causa de si próprio. SPQR Pratique os 12 Princípios: https://ainismo.com/os-doze-principios/
0 comments
0 comments