"Os estereótipos relacionados à velhice podem levar a excessos no tratamento ou, na ponta oposta, a subtratamentos. Ela gosta de contar a história de um homem de 90 anos que, ao se queixar de dor num joelho, ouviu do médico que o problema era compatível com a sua idade. 'No entanto', respondeu o paciente, 'meu outro joelho tem a mesma idade e não me incomoda'. Um outro idoso foi levado às pressas para a emergência por causa de uma trombose, deixando para trás seu aparelho de surdez. No hospital, foi diagnosticado com demência porque não respondia às perguntas que, obviamente, não ouvia. 'O sistema tem falhado com os mais velhos'."
0 comments
0 comments