Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis, nos Estados Unidos disseram que as características da doença começam a se formar no cérebro até duas décadas antes do início da perda de memória. Assim, com um simples exame de sangue, poderia-se detectar essas modificações e prever antecipadamente esse tipo de demência.
0 comments
0 comments