Como controlar seus sonhos Sempre quis matar aquele monstro do seu pesadelo, atravessar paredes ou ler mentes? Quem sabe, rever aquela pessoa que não está mais por perto? Existe um jeito de conseguir fazer tudo isso: nos seus sonhos - literalmente. Já ouvir falar de sonhos lúcidos? Isso acontece quando você sabe que está sonhando e consegue controlar suas decisões enquanto dorme. Para Dr. Barrett, um psicólogo de Harvard especializado em sonhos, todo mundo pode controlar os próprios sonhos praticando, apesar de ser mais fácil para algumas pessoas. Alguns conseguem reconhecer que estão dormindo mas não consegue tomar controle das suas ações. Outros conseguem mudar o que estão fazendo, mas não o ambiente em que estão. Enquanto outros, conseguem decidir todas as partes de seu sonho. De acordo com Dr. Barrett, se você consegue lembrar o que sonhou à noite, tem grandes possibilidades de ter sonhos lúcidos com algumas práticas. Mas quais práticas são essas? A mais importante é anotar os seus sonhos, analisar cada detalhe e escrever o máximo de informação possível. Assim, você vai conseguir começar a observar padrões nos seus sonhos. Um número, uma cor, um carro. Algo que está sempre presente ali. Dessa forma, da próxima vez que estiver sonhando e esse padrão aparecer, você pode começar a identificar que está dormindo. Pense no que você quer. É o poder da sugestão. De acordo com o cientista, você pode fazer o que estiver ao seu alcance para tentar influenciar seus sonhos. Não custa nada :) Então, antes de dormir, quando você começa a entrar naquele estágio hipnótico, comece a pensar no que você quer sonhar. A recomendação é escolher uma frase e repetí-la diversas vezes enquanto tenta dormir. Tá, você já dormiu e tomou conta de que está sonhando. O que você tem que fazer agora? Qualquer estímulo como um barulho na rua pode te fazer acordar. Você precisa manter o foco no sonho. Esfregue as mãos, toque a parede. E não tente controlar tudo ao seu redor. Vá com calma, e aproveite o momento. Se você pudesse controlar o seu sonho, como ele seria?
0 comments
0 comments