Recentes discussões nas mídias sociais sobre dias frios põe em questão o aquecimento global. Pois então, um artigo publicado na revista Nature Climate Change de hoje (12) aponta o contrário: tais fenômenos meteorológicos são evidência clara de que se trata de uma crise ambiental grave, quase um colapso climático. Há diversos estudos científicos que comprovam que o planeta ficou 1 grau Celsius mais quente nos últimos 100 anos. E isso impacta, por exemplo, que um dia mais quente no Ártico, provocando o degelo de várias regiões, leve frentes frias para regiões contíguas, como Europa e América do Norte. É um fenômeno físico: o calor acaba fazendo com que o ar frio, antes concentrado no Ártico, se espalhe por outras regiões. E isso acarreta frentes frias fora do comum - como a onda de frio ocorrida na Europa em maio deste ano, com direito a neve em diversas localidades no período que deveria ser o auge da primavera. Em resposta a declarações de políticos como Donald Trump e Carlos Bolsonaro, os cientistas afirmam: _"É um argumento que comete o erro comum de confundir tempo com clima. O tempo descreve a atmosfera em escalas curtas - dia a dia, semana a semana - enquanto o clima descreve as estatísticas em escalas de tempo muito mais longas, geralmente de mais de 30 anos."_
0 comments
0 comments