A maior economia da zona do euro registra contração de 0,10 % no segundo trimestre de 2019, ou seja, o nível de Produto Interno Bruto PIB da Alemanha reduziu, se comparados os últimos dados com os três meses anteriores. Segundo nota da agência federal de estatísticas Destatis, trata-se de um resultado que para os analistas marca o fim da década de ouro, sendo inclusive afetado pelos resultados ruins do comércio exterior, fortemente impactados localmente pelo Brexit e mundialmente pela guerra comercial entre as maiores economias do mundo, Estados Unidos da América EUA e China. É válido ressaltar que a mensuração do nível de produção pode diferenciar-se, de um país para o outro, ou seja, varia metodologicamente, no que tange às variáveis explicativas, e possuem como um denominador comum o somatório das variáveis agregadas de consumo, investimentos, gastos de governo e exportações líquidas (em termos de bens e serviços finais). Em suma, de abril a junho de 2019, a economia alemã foi impulsionada sobretudo pela demanda interna, os gastos públicos e os investimentos, com um leve retrocesso na construção, segundo fonte Oficial.
0 comments
0 comments