Mais uma bomba na Lava Jato com a delação de Palocci. Mais de 20 partidos envolvidos, além de R$ 333.000.000,00 em pagamentos de propina. É muito dinheiro, meus amigos. Antes que desconfiem dos dizeres do antes petista, vale ressaltar que sua delação somente terá valor jurídico a eles atribuído se resultar em uma evolução na operação e a na investigação dos crimes de corrupção em análise. Conforme exposto em reportagem, "Palocci cita Grupo Odebrecht, AMBEV, Grupo Camargo Corrêa, Pão de Açúcar, Banco Safra, Casino, Instituto Lula, Grupo Pão de Açúcar, PAIC Participações, Votorantim, Aracruz, BTG Pactual, Grupo Parmalat, Itaú-Unibanco, Bradesco, Vale, Brasil Seguros, BNDES, Sadia-Perdigão, Qualicorp, Touchdown, OAS. Ainda, menciona os ex-presidentes Lula e Dilma, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, os executivos Benjamin Steinbruch e Rubens Ommetto, o ex-governador de Minas Fernando Pimentel, o deputado Carlos Zarattini, a deputada Gleisi Hoffman, o ex-deputado João Paulo Lima e Silva, o ex-governador do Acre Tião Viana, o ex-senador Lindbergh Faria..." etc.
0 comments
0 comments