*A Lua pode influenciar (e muito) o seu humor. * Enquanto já sabemos de muitas formas com que a Lua influência fenômenos na Terra, há ainda muitos mistérios sobre seu papel na vida humana. Alguns estudos já ligaram a atividade solar e lunar ao aumento de ataques cardíacos, derrames, crises epiléticas, esquizofrenia e até suicídios. Outras pesquisas sugeriram também que pode afetar células eletricamente sensíveis no coração e no cérebro. Acredita-se que mulheres grávidas têm mais chances de dar à luz na Lua cheia, mas as evidências científicas para comprovar isso ainda são inconsistentes. Da mesma forma, ainda carecem de maior consistência indícios de que o ciclo lunar influencia a violência entre pacientes psiquiátricos ou presos reclusos. Porém, um estudo recente, por exemplo, indicou que ações criminosas ao ar livre, como nas ruas ou praias, podem aumentar quando há mais luz da Lua. A ideia de que o ciclo lunar pode influenciar o comportamento das pessoas remonta a milhares de anos, mas foi amplamente descartada pela medicina moderna. No entanto, novas pesquisas sugerem que pode haver mesmo alguma verdade nessas antigas teorias. O problema não é que não seja possível que essas coisas aconteçam, é que a pesquisa na área é muito limitada. Um dos principais problemas, diz Vladyslav Vyazovskiy, pesquisador do sono da Universidade Oxford, na Inglaterra, é que nenhuma das pesquisas realizadas até hoje monitorou o sono de um paciente durante um mês lunar inteiro, ou por tempo o suficiente para tirar conclusões satisfatórias. Em um estudo conduzido em pacientes bipolares e relacionando as flutuações de humor registradas por anos com as fases da Lua, descobriu-se que os pacientes se enquadravam em duas categorias: na primeira, o humor parecia seguir um ciclo de 14,8 dias; no segundo, o ciclo era de 13,7 dias - embora algumas vezes essas fases se alternassem. Mas o que isso tem a ver com a Lua? Não exatamente com ela, mas com suas fases. Uma Lua cheia chega a cada 29,5 dias e uma Lua nova aparece 14,8 dias depois disso. A altura das marés também segue aproximadamente os mesmos ciclos de duas semanas: um, de 14,8 dias, é impulsionado pela atração combinada da Lua e do Sol e o outro, de 13,7 dias, no qual a Lua fica em posição perpendicular em relação ao equador da Terra, o que faz a atração exercida ser menor O humor dos pacientes desse estudo parecia estar em sincronia com estes ciclos de aproximadamente duas semanas. Não é que eles necessariamente mudassem da depressão para um comportamento de mania a cada 13,7 ou 14,8 dias, mas que estas alterações tendiam a ocorrer em certas fases. Afinal, qual propriedade da Lua poderia afetar-nos? Dificilmente seria a luz. "No mundo moderno, há muita poluição e passamos tanto tempo dentro de casa expostos à luz artificial que os sinais de mudança da iluminação da Lua foram obscurecidos". Em vez disso, o psiquiatra suspeita que um outro aspecto da influência lunar esteja perturbando seus pacientes, com consequências implacáveis ​​para o humor: a atração gravitacional exercida pela Lua. Uma hipótese é que isso desencadeia flutuações sutis no campo magnético da Terra, às quais algumas pessoas podem ser sensíveis. Outra possibilidade é que as pessoas respondam à atração gravitacional da Lua da mesma forma que as marés. Afinal, nós humanos somos constituídos em 75% de água. Fonte: G1
0 comments
0 comments