Esses tristes e lamentáveis acontecimentos aumentam o debate sobre a liberação das armas em vários lugares no mundo. Nos Estados Unidos, país mundialmente conhecido por muitos de seus estados federados admitirem o porte de armas de fogo, a discussão foi novamente trazida, em vista de tragédia acontecida. É um tema muito delicado, de fato. Confesso que já mudei de opinião em vários momentos. Se o porte de armas aumenta a ocorrência desse tipo de massacre, visto que maníacos têm acesso mais fácil aos armamentos, os números absolutos costumam ser melhores em Estados onde o porte é liberado. Ou seja: embora possuam menos massacres, os Estados onde há proibição do porte de armas, há mais assassinatos. Porém, ainda assim, qual seria o melhor caminho: liberar as armas e tentar impedir os massacres de algum outro modo ou proibir o armamento e tentar controlar os altos índices de assassinatos? Difícil reflexão e tarefa dos políticos e da sociedade atual.
0 comments
0 comments