=Anos-luz (parte 1)= Quando pensamos em ano-luz, o nome dá a entender que é uma medida de tempo, mas, na verdade, é uma das medidas mais usuais que a astronomia tem para medir distância. Isso mesmo, DISTÂNCIA. Me explico: como a velocidade da luz é considerada constante, o tempo que ela percorre em determinado comprimento define uma dada distância. Do mesmo jeito podemos falar em horas-luz, minutos-luz, segundos-luz… Por exemplo, a luz que vem do Sol leva cerca de 8,5 minutos para chegar até nós. Por isso sabe-se que nossa estrela está a 8,5 anos-luz da Terra, equivalente a uma distância de aproximadamente 150 milhões de km. É coisa demais. Ou a luz que vem do Sol depois de refletir na superfície da Lua chega até nós em pouco mais de 1 segundo. É muito pouco, mas quando olhamos para ela, estamos vendo uma imagem com pouco mais de 1 segundo de atraso. =Como calcular o ano-luz?= O valor utilizado atualmente como referência é de cerca de 300 mil km/s. Imagine só: é o suficiente para dar mais ou menos SETE VOLTAS E MEIA no equador da Terra em UM SEGUNDO. Logo, com essa velocidade, a luz percorre em 1 ano algo como 9,5 trilhões de km. Eis aí o ano-luz. =Como surgiu esse conceito?= Os números são realmente impressionantes! Mas algo a se ter em mente, como já mencionei na série de textos da História da Astronomia, é que descobertas essenciais como essas levam muito tempo, séculos!, e muitos caminhos para serem concretizadas. Em meados do século XVII, o astrônomo dinamarquês Ole Rømer acompanhava os movimentos do satélite Io, uma das luas de Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar. Ele percebeu que durante o tempo que Io desaparecia, sendo eclipsado por Júpiter, a distância em relação à Terra variava. Isto é, quando a Terra ficava mais perto, o tempo que Io permanecia oculto era menor; e quando estava mais distante, o tempo de eclipse da lua era relativamente maior. Só que o intervalo de tempo entre os eclipses não deveria variar. O que mudava era a distância da Terra em relação a Júpiter. Assim, Rømer obteve o cálculo do tempo que a luz tardava para andar essa distância. Estima-se, de acordo com seus dados, um valor superior a 200 mil km/s para a velocidade da luz, inferior ao valor atual. *Fonte: ABC da Astronomia*
0 comments
0 comments