O resultado da eleição preliminar da Argentina em nada agradou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, uma vez que o seu parceiro ideológico Maurício Macri, candidato à reeleição, foi derrotado pela sua atual oposição política. Há algumas semanas os dois presidentes seguiam como as maiores personalidades da América do Sul, ou do Mercosul, ao trazer para a pauta econômica de ambas as economias, as negociações do acordo comercial EU-Mercosul e chegaram a suscitar eventual parceria comercial com os Estados Unidos de Trump. Diante desse cenário, só tenho a agradecer, aos eleitores argentinos, por temerem eventual associação de ambos. Na verdade o que está em jogo é a política que definirá a política a ser implementada em nosso país vizinho, que já é de conhecimento de seus cidadãos, haja vista que Macri tenta a reeleição, basicamente fundamentado em um pacote de medidas alinhadas às orientações do Fundo Monetário Internacional FMI, que por ora possuem um elevado custo social.
2 comments
2 comments