Talvez um dos alardes que mais escutamos durante a eleição (e ainda hoje, depois dela) é o perigo de se aumentar a perseguição à população LGBT no Brasil. Particularmente, não acho que Bolsonaro tenha efeito sobre isso. Ele, em meu entendimento, não é a "desculpa" que criminosos procuram para matar gays. Entendo e considero legítimo o relato da trans agredida, mas discordo de sua argumentação. O máximo que posso concordar, forçando um pouco para propiciar um debate mais proveitoso, é que a polarização política brasileira pode ter gerado um pouco isso. Mas não Bolsonaro - que, aliás, nunca defendeu publicamente nenhum tipo de perseguição à população LGBT (até onde sei, pelo menos). Ah, Kym, mas Bolsonaro faz parte da polarização! R: Sim, mas não é a causa. Talvez ele também seja um fruto e não a semente.
1 comment
1 comment