Pesquisadores do Japão, China, Suíça e EUA publicaram estudo na revista Nature sugerindo que Júpiter absorveu um planeta inteiro durante uma colisão entre os dois corpos, 4,5 milhões de anos atrás. Foram utilizados dados da sonda espacial Juno e da NASA, na tentativa de explicar a formação núcleo do gigante gasoso, que é uma mistura de rochas sólidas. A hipótese é de que o impacto de Júpiter com esse planeta em sua fase inicial (protoplaneta) ocorreu quando o Sistema Solar estava se formando, o que explica seu núcleo tão difuso e fragmentado Se os cientistas estiverem certos, será mais um argumento de que o Sistema Solar era um lugar bastante ativo, com muitos corpos grandes se chocando entre si.
1 comment
1 comment