Cientistas encontraram, no polo Sul, em meio à neve e o gelo da Antártida, uma poeira que contém um isótopo (versões de átomos de um elemento que apresenta números de nêutrons diferentes) de ferro muito única: o ferro-60. A descoberta foi publicada da Physical Review Letters. Tudo é peculiar por é um isótopo bem raro na Terra, e costuma ser liberada com frequência em supernovas. O que significa que, provavelmente, é uma poeira cósmica que nasceu em uma supernova distante. Para encontrá-la, mais de 500 kg de neve foram analisadas, que foram coletadas da superfície de uma região de alta altitude da Antártica, perto da Estação Kohnen, da Alemanha. Ali, a neve estaria praticamente isenta de contaminação por poeira terrestre. Um cientista do projeto comunicou: _“Isso nos dá uma indicação clara de que esse material vem de fora do Sistema Solar. Concluímos que encontramos, pela primeira vez, ferro-60 de origem interestelar na Antártida.”_
0 comments
0 comments