O Brasil, nona economia mundial em termos de Produto Interno Bruto PIB contabilizado em 2018, assume posição de destaque na produção de bens e serviços, mas apresenta-se ainda, diante de uma realidade socioeconômica que não reflete esse êxito apresentado em termos de crescimento econômico. Por exemplo, podemos elencar a questão do saneamento básico, cuja oferta nas regiões brasileiras encontra-se muito aquém da nossa realidade e demanda social, que se agrava fortemente, de acordo com a região observada. A questão das disparidades da renda nacional possui relação inversa com o acesso de sua população aos serviços essenciais, como água encanada e esgoto, ou seja, as regiões menos desenvolvidas possuem maior carência no que diz respeito à atendimento por rede de esgoto, já que segundo dados de 2017 do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, SNIS, cerca de 10,0% da população Norte e 30,0% da região Nordeste são atendidas pela rede de esgoto, já os assistidos na região Sudeste estão na ordem dos 80%. O desenvolvimento econômico e social ainda não é uma realidade nacional, a única certeza é o dimensão do desafio, que é do tamanho do nosso Brasil.
0 comments
0 comments