A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico OCDE constata a estagnação da economia mundial, causada pelas quedas do Produto Interno Bruto PIB na Alemanha e no Reino Unido. Diante disso, observamos que os países ricos crescem ao menor ritmo em três anos pelos riscos globais, que em linhas gerais são decorrentes das tensões comerciais e cambiais entre as potências econômicas, Estados Unidos da América EUA e China. A guerra comercial entre ambas potências talvez seja o principal fato, de maior efeito multiplicador e devastador sobre a ordem econômica global. Pode-se elencar nesse mesmo sentido as implicações das tensões envolvendo o Brexit, ou seja, a alteração do escopo original da União Europeia UE com a saída do Reino Unido, o que já altera as expectativas dos agentes econômicos (aspectos microeconômicos), trazendo um pessimismo generalizado no que tange ao desempenho das atividades econômicas, no futuro. Em suma, as tensões geopolíticas que assolam o planeta também explicam essa parada que se alimenta com os países ricos (já que eles assumem a dianteira do nível de desempenho da economia global), mas não devemos negligenciar os efeitos sobre as demais economias (já que cada país é ofertante e demandante de bens e serviços) no comércio internacional, dos países emergentes e subdesenvolvidas, já que são os mais vulneráveis em termos de crescimento e desenvolvimento socioeconômico.
0 comments
0 comments