Sabemos que os patinetes elétricos são uma febre mundial, em especial por sua praticidade e pela mobilidade sustentável: são menores do que uma bicicleta, a maioria pode ser dobrada e consomem pouca energia. No entanto, um estudo elaborado pela Universidade da Carolina do Norte e publicado pela revista Environmental Research Letters alerta que, na verdade, podem produzir grande impacto no meio ambiente. Os pesquisadores descobriram que a vida dos veículos de mobilidade pessoal (MVP) acabam durando menos do que os fabricantes alegam (dois anos). São usados de forma equivocada, há vandalismo, e acabam não durando mais de dois meses. Em algumas empresas de patinetes eletrônicos como a Lime e a Bird, os MVP saem da China para os EUA em diferentes meios de transporte~poluentes, como avião, barco e caminhão. Além de ser necessário a extração de matérias-primas, como o alumínio. Veja um trecho da reportagem: _“Os pesquisadores calcularam as emissões de CO2 utilizadas para fabricar, enviar, carregar e transportar – dentro da cidade – esses VMP, comparando o resultado total em milhas por pessoa com as emissões de outros meios de transporte. Qual foi o resultado? _ _Os patinetes elétricos poluem mais do que um ônibus público com passageiros a bordo, um ciclomotor elétrico, uma bicicleta elétrica e uma bicicleta normal. O uso de patinetes elétricos poluem menos do que o uso de um carro particular se o veículo usado rodar menos do que 11 km com um litro de gasolina.”_
2 comments
2 comments