A escolha do filme que irá representar cada país na disputa pelo Oscar é sempre um tema delicado. E muitas vezes polêmico também. Neste ano, por exemplo, o favorito era "Bacurau", de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. Com Sônia Braga no elenco, o longa é uma espécie de distopia que segue um povoado do sertão - Bacurau - que parece sumir do mapa depois da morte da Dona Carmelita, de 94 anos. Uma série de coisas estranhas começa a acontecer, incluindo a morte de moradores locais, o que faz com que eles entendam que estão sendo atacados. Assiste ao trailer e me fala o que você acha: https://www.youtube.com/watch?v=1DPdE1MBcQc O "Bacurau" ta sendo exibido no mundo todo, e ta ganhando uma série de prêmios, inclusive o Prêmio do Júri no Festival de Cannes deste ano. Só que o filme escolhido para representar o Brasil na corrida pelo Oscar não foi este. Foi o "A Vida Invisível", de Karim Aïnouz que, para o seu mérito, também foi premiado no Festival de Cannes, na mostra Um Certo Olhar. O trailer dele pode ser visto aqui: https://www.youtube.com/watch?v=GrkzdF6dtb0 A Academia Brasileira de Cinema justificou a escolha com base na presença da Fernanda Montenegro, que já foi indicada ao Oscar, e também no diretor Karim Aïnouz, que é bem conhecido no mercado internacional. Elogiou as duas produções, mas no fim foi "A Vida Invisível" que conquistou o maior número de votos. Eu não vi nenhum dos filmes, só tenho acompanhado a repercussão, tanto aqui dentro quanto lá fora. Se fosse pra julgar por fatores totalmente subjetivos, como a qualidade dos trailers, por exemplo, e também, eu diria, a ousadia da história, eu diria que eles erraram, e erraram rude. Mas também, por outro lado, há quem diga que há um tipo de filme que naturalmente "agrada" a Academia, né? Bom, no fim, teremos que assistir para poder opinar, com propriedade, sobre esta decisão. Será que 2020 será finalmente o ano em que seremos indicados ao Oscar novamente?
0 comments
0 comments