Transição capilar: um exercício de aceitação O termo transição capilar foi amplamente falado ao longo do último ano como uma das maiores tendências e cuidados de beleza, especialmente no que diz respeito a auto aceitação e amor próprio. Mas o que exatamente significa o termo e o que ele representa? A transição capilar nada mais é do que o período que um cabelo leva para se livrar de toda química já realizada, voltando 100% à sua naturalidade, seja ela qual for. É um processo que deixa para trás qualquer tipo de relaxamento, alisamento, permanente, escova progressiva e semelhantes, deixando o cabelo crescer natural. A questão é que esse processo pode, e normalmente será difícil pois ao longo de um tempo o cabelo ainda terá vestígios das químicas realizadas, enquanto terá uma raiz cada vez mais natural, e com aspecto, textura e cuidados diferentes do comprimento. O que exige certos cuidados, alguns truques, e uma boa dose de paciência. Nada que não seja possível, caso seja essa sua vontade. E que fique bem claro que é exatamente disso que depende realizar ou não uma transição capilar: da sua vontade. O movimento é incrível e ver tantas mulheres se libertando de anos de química, seja para ficarem livres dos custos e do trabalho da manutenção, ou seja, pela incrível vontade de se aceitar da forma mais natural possível e perceber que beleza e padrões nunca precisam estar interligados, é inspirador. Mas se você se ama e se encontrou com algum tratamento, te acha ainda mais linda com cabelos lisos, não se importando em fazer ou manter esses tratamentos, então eu diria vai fundo. A maior mensagem do movimento pra mim é que você pode e deve ter o cabelo que te faz sentir bem, e está tudo bem com isso. E para nossa sorte, o mercado de beleza parece estar cada vez mais atento a esse e outros movimentos, então não nos faltam opções de tratamentos, e produtos que nos ajudem a ser exatamente quem quisermos ser. E é sempre bom lembrar que podemos ser mais de uma também não é?! Hoje quero liso, amanhã quero cachos, curto ou comprido. O exercício de descobrimento e autoconhecimento é absolutamente individual, e pode ser prazeroso e gratificante, por isso use todos os artifícios que puder, se inspire em quem quiser se inspirar, mas principalmente se conheça, se entenda, para se amar cada dia mais.
0 comments
0 comments