A União Europeia costuma ser bem ativa na área de direitos sobre os jogos comercializados dentro do seu território. Houve o caso de lootboxes contra a EA (Eletronic Arts), que foi o único território a ir contra as práticas da empresa dentro do tribunal. E agora no início do ano a Comissão Europeia decidiu investigar diversas empresas que no seu ponto de vista, lesam seus jogadores através de “práticas anti competitivas”. As empresas em questão são: Valve, Bandai Namco, Capcom, Focus Home Interactive, Koch Media e ZeniMax. Em abril, divulgou uma conclusão preliminar de que a prática de jogos por bloqueio geográfico, que restringe a capacidade das pessoas de comprar jogos com base em sua localização, viola as regras de concorrência da UE. Em suma, foi decidido que o bloqueio geográfico impede com que os países europeus tenham acesso a jogos mais baratos vendidos em outros lugares do mundo. De acordo com a Comissão Europeia: “É que essas práticas de negócios dividiram os mercados de acordo com as fronteiras nacionais e restringiram as vendas passivas aos consumidores. Essas práticas de negócios finalmente negaram aos consumidores europeus os benefícios do mercado único digital da UE para comprar a oferta mais atraente". Enquanto as outras empresas admitiram o erro e portanto receberam um desconto de 10% na multa, a Valve decidiu enfrentar as acusações e agora espera uma audiência para propor a sua defesa.
0 comments
0 comments