Porque o 2 2 2 vai salvar o competitivo de Overwatch Overwatch foi um jogo que bombou desde a sua estreia. Com cinematics maravilhosos dignos da Blizzard, jogabilidade fluida e personagens com designs sensacionais o jogo teve tudo pra ser “O jogo”. Exceto pelo fato de que na hora de jogar partidas ranqueadas cada um pegava a função que mais lhe cabia e literalmente cagava pro resto do time. Eu nem consigo contar quantas partidas eu perdi porque haviam 4 dps disputando território sem de fato conseguir exercer nenhuma influência positiva no jogo. Sem contar o famoso trash talk nos chats de voz, que deveriam auxiliar o time a conseguir uma comunicação melhor, mas acabavam criando uma zona de toxicidade que impedia qualquer discussão que realmente melhorasse a coordenação. Um exemplo nítido de que a função de DPS estava desvalorizada foi o uso de GOATS (3 Tanks e 3 Supports) durante boa parte das partidas nos últimos Overwatch Contenders. Essa estratégia impedia de que os times morressem rápido, mas deixavam as partidas extremamente entediantes e retiravam uma característica inerente ao jogo: pick offs, head shots e posicionamentos estratégicos. Na realidade nos ranks mais baixos do jogo era oito ou oitenta, ou você via um time onde havia poucos DPS que sabiam executar a função, ou você encontrava três snipers que não viam mal algum em estarem jogando com aqueles personagens naquele exato momento. Isso rendeu bastante controvérsia, visto que a possibilidade de pickar diferentes personagens e funções era um fator no jogo que eu sempre gostei. Eu podia fazer uma troca rápida para garantir um pick off, voltando a função de tank depois. A questão é que poucas pessoas tinham essa consciência de que era necessário VOLTAR para o que você estava jogando e que o time precisava de tanks e healers. ENFIM, agora tudo mudou. Após jogadores reclamarem constantemente sobre as composições dos times a Blizzard decidiu que era hora de vetar essa troca entre funções e delimitar para que cada jogador jogue somente com aquilo que vos cabe. Agora as filas ranqueadas são divididas entre qual função você vai jogar seja ela DPS, Tank, ou Healer e você só pode jogar com personagens cabíveis àquela função durante toda a partida. “Nossa, mas isso não tira a graça de poder trocar entre funções para exercer um impacto diferente no jogo?” Então, eu até concordo com esse ponto de vista, mas ainda assim eu me sinto mais compelido a jogar sabendo que meu time vai ter uma composição que todas as funções estejam sendo executadas, bem ou não. Eu prefiro ter um tank que não consegue defender bem o time, do que não ter nenhum. Portanto, eu digo que foi um sucesso essa estratégia e agora pretendo voltar a jogar mais competitivo e quem sabe um dia chegar naquele sonhado título de Grão Mestre.
0 comments
0 comments