DEMOCRACIA É BARBÁRIE Quando um grupo escolhe roubar e escravizar, isto não torna o roubo nem a escravidão justas, apenas caracteriza esse grupo como um bando de Piratas. Só isso. Este bando de piratas pode ter 10 pessoas, 1000 pessoas, 10.000 pessoas ou 200.000.000 de pessoas, como o Brasil, mas isso não muda sua essência: qual? A de a maioria adotar o roubo e a escravização como meios aceitáveis para o enriquecimento. Neste espírito de Sabedoria, Santo Agostinho já alertava os cristãos: “o que é todo reino, senão uma grande pirataria?” (AGOSTINHO, Santo. A Cidade de Deus Contra os Pagãos. 2.ed. Petrópolis, 1990, Livro IV, capítulo 4) Tirania de um (Monarquia Absoluta) ou Tirania de muitos (Democracia) não deixa de ser Tirania, nem de violar os Princípios Universais. Por consequência, estes sistemas violam a vontade do Deus Único para cada um de nós. É por isso que o Deus Único, com Justiça e Sabedoria, jamais desejou que tivéssemos governos ou que constituíssemos estados, mas que libertássemos nossa consciência deste mal coletivo e nos focássemos apenas em praticar os Princípios Universais que cabem a cada um de nós. Quando pedimos por um governo, rejeitamos o próprio Deus Único. Qual é a fonte? Profeta Samuel 1 8:4-22: "4 Então todos os anciãos de Israel se congregaram, e vieram ter com Samuel, a Ramá, 5 e lhe disseram: Eis que já estás velho, e teus filhos não andam nos teus caminhos. Constitui-nos, pois, agora um rei para nos julgar, como o têm todas as nações. 6 Mas pareceu mal aos olhos de Samuel, quando disseram: Dá-nos um rei para nos julgar. Então Samuel orou ao Senhor. 7 Disse o Senhor a Samuel: Ouve a voz do povo em tudo quanto te dizem, pois não é a ti que têm rejeitado, porém a Mim, para que Eu não reine sobre eles. 8 Conforme todas as obras que fizeram desde o dia em que os tirei do Egito até o dia de hoje, deixando-me a mim e servindo a outros deuses, assim também fazem a ti. 9 Agora, pois, ouve a sua voz, contudo lhes protestarás solenemente, e lhes declararás qual será o modo de agir do rei que houver de reinar sobre eles. 10 Referiu, pois, Samuel todas as palavras do Senhor ao povo, que lhe havia pedido um rei, 11 e disse: Este será o modo de agir do rei que houver de reinar sobre vós: tomará os vossos filhos, e os porá sobre os seus carros, e para serem seus cavaleiros, e para correrem adiante dos seus carros; 12 e os porá por chefes de mil e chefes de cinqüenta, para lavrarem os seus campos, fazerem as suas colheitas e fabricarem as suas armas de guerra e os petrechos de seus carros. 13 Tomará as vossas filhas para perfumistas, cozinheiras e padeiras. 14 Tomará o melhor das vossas terras, das vossas vinhas e dos vossos elivais, e o dará aos seus servos. 15 Tomará e dízimo das vossas sementes e das vossas vinhas, para dar aos seus oficiais e aos seus servos. 16 Também os vossos servos e as vossas servas, e os vossos melhores mancebos, e os vossos jumentos tomará, e os empregará no seu trabalho. 17 Tomará o dízimo do vosso rebanho; e vós lhe servireis de escravos. 18 Então naquele dia clamareis por causa de vosso rei, que vós mesmos houverdes escolhido; mas o Senhor não vos ouvira. 19 O povo, porém, não quis ouvir a voz de Samuel; e disseram: Não, mas haverá sobre nós um rei, 20 para que nós também sejamos como todas as outras nações, e para que o nosso rei nos julgue, e saia adiante de nós, e peleje as nossas batalhas. 21 Ouviu, pois, Samuel todas as palavras do povo, e as repetiu aos ouvidos do Senhor. 22 Disse o Senhor a Samuel: Dá ouvidos à sua voz, e constitui-lhes rei. Então Samuel disse aos homens de Israel: Volte cada um para a sua cidade." http://judaismo-iberico.org/interlinear/tanakh/08A08PT.HTM Prestem muita atenção nos versículos 7 e 17/18. Uma pessoa verdadeiramente boa tem nojo do roubo e jamais apoia ou concorda que outra pessoa seja roubada, não importa o motivo. Quem é verdadeiramente bom, respeita o outro e a propriedade privada alheia. Por consequência, jamais sugere que outro seja escravizado ou roubado, nem se mete em como os outros usam as propriedades deles pacificamente, mesmo quando a maioria concorda com o roubo (Democracia). Sempre alertamos que o desejo de roubar/escravizar tem origem na IDOLATRIA porque quem rouba, cobiça ou escraviza sempre se coloca no lugar do Deus Único com "o direito" de determinar quem vive ou morre, quem tem ou não, e o que cada um faz de si mesmo e das coisas que possui! Uma pessoa que acredita ser o próprio deus é nojenta, arrogante, sem honra e exala maldade espessa pela corrupção do espírito. Só quem é verdadeiramente bom não rouba e não cobiça (3º Princípio). Só quem é verdadeiramente bom não se mete em como o outro usa as próprias coisas em paz, mesmo quando contraria a própria moral ou causa repugnância (3º Princípio). Só quem é verdadeiramente bom não impõe sua moral ao outro por meio da violência (8º Princípio). Só quem é verdadeiramente bom não usa a força contra quem manifesta mentiras ou pensamentos vãos (7º Princípio). O Roubo é a manifestação física da maldade no mundo. A cobiça é prova cabal da corrupção do espírito. Ambas têm origem na idolatria. Se você ouviu alguma "pessoa boa" cobiçando ou roubando pelo "bem do próximo", abra o olho: certamente você está diante de uma pessoa MALÉFICA, que talvez seja até PERVERSA de tanta maldade espessa!! A verdadeira caridade SEMPRE é feita com o PRÓPRIO dinheiro ou com o PRÓPRIO trabalho, jamais com o dinheiro ou o trabalho dos OUTROS, menos ainda com o dinheiro e o trabalho ROUBADO DOS OUTROS, não importa se dentro ou fora da lei. SPQR Pratique os 12 Princípios: https://ainismo.com/os-doze-principios/
0 comments
0 comments