=Cobra Kai - Youtube libera a primeira temporada da série. = Não sei muito bem o que pensar do Youtube Premium - o serviço da marca que distribui conteúdo original e exclusivo para pagantes. Apesar de todos os esforços da empresa, nem os 30 dias grátis eu tive curiosidade para testar e não sei se sou só eu a desinteressada, parece que o serviço não pegou, tanto é que nos últimos dias eles resolveram mudar a política de assinaturas e liberaram a primeira temporada completa da sua série de maior visibilidade, Cobra Kai. Lembram desse nome? Se viveu os anos de 1980 e 1990 plenamente é certo de que se lembram. Cobra Kai era o dojo em que os Bullies que pegavam no pé do Daniel LaRusso – o Daniel San – treinavam karatê. Pois é, passados mais de 30 anos desde o lançamento do filme Karatê Kid, o Youtube resolveu trazer de volta aqueles personagens, agora em formato seriado. A série já está encaminhando para uma terceira temporada, mas só agora eu assisti aos episódios e se você ainda não assistiu, posso afirmar que tudo que você se lembra dos filmes está lá. Até mesmo o senhor Miyagi do saudoso Pat Morita, que morreu em 2005, aparece em lembranças e, principalmente, através do personagem de Daniel LaRusso, que ainda vive seus dias a partir dos ensinamentos do mestre. A diferença - e o que me atraiu a dar o play - é que agora o personagem principal não é mais Daniel LaRusso, que nesses 30 anos formou uma família bem estruturada e montou uma rede de concessionárias de carros de luxo. Agora acompanhamos a desafortunada vida de Jhonny Lawrence, o bullie que espancava Daniel San e tomou na cara o lendário chute da garça durante o torneio regional de karatê. Como consequência do evento e das lições pouco honrosas do sensei John Kreese, o jovem lutador virou um adulto beberão, vivendo de subempregos e sem contato com o seu único filho, que o odeia. Jhonny se vê sem perspectivas e sua única satisfação está em rememorar seus dias de glória como carateca. Nesse contexto, ele resolve trazer de volta o dojo Cobra Kai. Trinta anos depois, era de se esperar que as coisas não seriam como eram lá nos anos de 1980, os alunos que o sensei Lawrence consegue atrair para o seu dojo, são justamente os alunos que sofrem bullying na escola local. Deslocado no tempo, Jhonny não sabe como ajudar seus alunos com seus dilemas adolescentes contemporâneos e apresenta a eles, como método de sobrevivência, a filosofia pela qual foi treinado, “Bata primeiro. Bata com força. Sem piedade”. A Cobra Kai está solta, Youtube libera a primeira temporada da sérieus maiores inimigos, Daniel LaRusso também decide voltar a praticar karatê e é aí que, na minha opinião, a série se perdeu um pouco. Gostei muito da ideia central e ver esses personagens, a cada episódio, tem sido como voltar a uma tarde depois do colégio na casa da minha avó, assistindo à TV sem precisar pensar nos problemas do amanhã, mas senti que a série está apoiada demais na rivalidade entre Lawrence e LaRusso, que só cresce, sendo que seria muito mais interessante, vê-la diminuir. Imagino que eles ainda vão por esse caminho e ainda veremos os personagens se livrando da urgência de vingança que agora eles vivem, mas até lá, somos obrigados a ver pequenos eventos se tornando problemas de proporções exageradas. Afinal, é uma série baseada em um filme dos anos de 1980 e mesmo depois de 30 anos, algumas coisas não mudam.
0 comments
0 comments