Além dos efeitos climáticos, o degelo do permafrost, que abriga bactérias e vírus às vezes esquecidos, também representa uma ameaça para a saúde. Em 2016, um menino faleceu na Sibéria após ser contaminada por antraz, o que não acontecia há 75 anos na região. Para os cientistas, a causa foi muito provavelmente o descongelamento de um cadáver de rena que havia sido vítima de antraz várias décadas antes. Liberada, a bactéria mortal, que se conserva no permafrost durante mais de um século, infectou manadas de renas. A ameaça não se limita ao antraz. Cientistas descobriram que nos últimos anos dois tipos de vírus gigantes, um de 30 mil anos de idade, estavam conservados no permafrost. Assustador, né?
0 comments
0 comments