De fato, Bolsonaro deve tomar uma medida quanto a isso. A acusação de "pedidos não republicanos" por membro do governo só tende a aproximá-lo da imagem de gestões anteriores, das quais - espera-se - ele defende distância. Determinados cargos, por mais técnicos que sejam, não podem ficar aquém da confiança do presidente da República - até porque as repercussões políticas podem ser muito negativas no caso de eventual escândalo. Segundo reportagem, Bolsonaro disse que "'Um dos dois ou os dois perderão a cabeça', [residente da ABDI e secretário do ministério da Economia]."
2 comments
2 comments