=Vamos falar sobre música - Parte 2= No último spark, abordei brevemente o conceito de música, sua etimologia e um pouco sobre o seu papel nas culturas pré-históricas. Continuaremos então, a desbravar a origem da música e seu desenvolvimento ao longo dos milênios. Deixando para trás as flautas de osso, confeccionadas há pelo menos 30 mil anos antes de Cristo, chegamos na civilização suméria. Os sumérios foram uma das principais civilizações do mundo antigo, que surgiram a partir de 4.500 anos a.C. na região da mesopotâmia. Segundo pesquisadores, os sumérios já utilizavam em seus cultos religiosos, hinos e cantos, que vieram a influenciar as culturas babilônica, caldéia e judaica, que mais tarde vieram a surgir naquela região. Mais ou menos a mesma época, por volta dos 4.000 anos a.C., os egípcios alcançaram um expressivo conhecimento musical, pois era uma cultura onde se valorizava a agricultura, costume que carregava consigo as cerimônias religiosas. No Egito antigo as pessoas costumavam cantar, utilizar discos e paus como forma de percussão, além de harpas e diferentes tipos de flautas. Era um costume na tradição militar egípcia o uso de trompetes e tambores em celebrações oficiais. Seguindo um pouco mais para o oriente do nosso planeta, chegamos na Ásia, em meados de 3.000 a.C., onde a cultura musical era amplamente desenvolvida na China e na Índia. Na China, as pessoas acreditavam que a música tinha um poder mágico, como uma reprodução da ordem universal. Utilizam a cítara, junto com flautas e percussão. Também desenvolveram uma escala com cinco sons, até hoje utilizada, chamada escala pentatônica. Um pouco mais ao sul, na Índia, por volta de 800 anos a.C., a música já tinha uma importância extremamente significativa, sendo considerada vital. A música indiana era sistematizada em tons e semitons, sem a denominação de notas musicais, desenvolvendo o sistema chamado de “ragas”. Já que a teoria musical foi citada, vale dizer que a sua elaboração só teve início no século V a.C., na Antiguidade Clássica. Infelizmente, poucas peças musicais deste período ainda existem, tendo em sua maioria obras gregas. E foi na Grécia onde os principais estudos sobre a teoria musical começaram a ser elaborados com maior exatidão matemática. Sim! Podemos dizer que a música e sua teoria, são totalmente ligadas e dependentes da matemática. No próximo spark desta série, veremos mais sobre como os gregos desenvolveram a teoria musical e como se relacionavam com a música.
0 comments
0 comments