Muito interessante a análise do site Capital Político sobre a nova composição dos BRICs. Se para a representação de alguns países nada muda, como a China e a Federação Russa, para outros é momento de renovação, como são os casos do Brasil, da África do Sul e da Índia. Todos esses três países passaram por processos de renovação recente e suas lideranças buscam, por um lado, mandar sinais a seus países de uma nova agenda que possa atender a demandas locais. Por outro lado, devem buscar também reforçar a razão do bloco existir, já que países como os EUA e países da Europa Ocidental tem emitido sinais de descrédito quanto à função e a utilidade dos BRICs, como bloco.
0 comments
0 comments