Parece mentira, mas se trata de um experimento em curso na capital britânica, que mais uma vez evidencia a capacidade de inovação tecnológica do homem. Um antigo abrigo antibomba utilizado na 2ª Guerra Mundial vira uma fazenda subterrânea em Londres. Em termos práticos, as condições do experimento configuram-se extremamente adversas à realidade natural e do meio ambiente determinantes à vida, à produção agrícola e às técnicas até então aplicadas à atividade produtiva. O cenário em questão, não poderia ser melhor, haja vista que estamos falando da economia berço da revolução industrial, que revolucionou o modo de produção a começar pelo mundo ocidental e que a cada dia, apesar das crises e questionamentos diversos, consolida-se como o modo de produção que mais gera riqueza, o modo de produção capitalista, que hoje é responsável pela alocação de recursos na totalidade do globo terrestre, em uma infinidade de mercados. O experimento não exime o homem da preservação dos recursos naturais, mas aponta as inovações tecnológicas e científicas como sine quibus non à realidade, de escassez e finitude dos recursos, na qual sempre estaremos inseridos. _“Usamos 77% menos água do que na agricultura convencional. Produzimos perto dos pontos de consumo: estamos a menos de 2 km da central de distribuição de Londres, que serve hotéis, restaurantes e o varejo da capital”, justifica Richard Ballard, da Growing Underground._
0 comments
0 comments