O Cinema e a Fofoca são dois assuntos que se misturam, às vezes. Celebridades fazem parte do ecossistema hollywoodiano e as vidas delas são parte do motivo que as tornam famosas em primeiro lugar. Um exemplo vivo disso é a Kristen Stewart. Eu sou bem suspeita pra falar, fui Crepusculete (oi, Pablo Villaça!), acho que acompanho a carreira dela há (bem) mais de dez anos e não teve nenhum momento em que a vida pessoal dela não fez parte deste "acompanhamento". Sinto que o mundo inteiro acompanhou o romance dela com o Robbert Pattinson. E aí teve a Alicia Cargile, teve a Soko, um breve affair com St. Vincent, eternas idas e vindas com a Stella Maxwell e acho que ninguém sabe ao certo com quem ela está agora. Mas eu te garanto: da próxima vez que ela sair de mãos dadas com alguém, ela vai ser manchete de algum site, capa de alguma revista. A vida (amorosa ou não) da Kristen chama muita atenção. Talvez até para o descontentamento dela, que sempre me pareceu meio avessa aos holofotes. Mas na verdade este post não é sobre a vida amorosa dela. Ele é sobre uma coisa que ela disse recentemente, que é sobre a vida dela. E sobre a identidade dela. Alguém, cuja identidade não é revelada durante a entrevista que ela concedeu à Harper's Bazaar, aconselhou a Kristen a, ~de repente~, não andar de mãos dadas com a namorada dela (a parceira, no caso, também não teve a identidade relevada, mas pouco importa); que se ela fizesse isso, poderia, até mesmo conseguir um papel na Marvel. Não preciso explicar a implicação, mas eu vou assim mesmo: Kristen Stewart só não recebeu uma proposta da Marvel ainda por ser abertamente lésbica. E por não fazer questão de esconder isso de ninguém. E o que eu quero comentar é, principalmente: que ano é hoje? Eu curti demais que ela deu esta declaração, sem papas na língua, e chamou a Marvel na xinxa por, aparentemente, ser preconceituosa em pleno 2019. Claro que não sabemos - e talvez nunca saberemos - quem foi que fez esta recomendação, mas não é ir muito longe imaginar que esta orientação condiz bastante com os valores da empresa. Depois que eu li isso eu fiquei fazendo um esforço pra tentar lembrar se tem algum ator abertamente LGBT em "Vingadores" e eu até agora não consegui lembrar de ninguém (tem? Eu realmente quero saber). E eu curti demais que de todos os atores que provavelmente sofrem bullying pela orientação sexual deles - imagina quantos deixam de sair do armário justamente por medo de não conseguir mais papéis? - eles decidiram tentar fazer bullying com a Kristen que: a) não precisa da Marvel, a carreira dela vai muito bem, obrigada; b) não tem medo nem vergonha de falar sobre isso. QUE MULHERÃO DA PORRA EU VOU TE AMAR PRA SEMPRE!
0 comments
0 comments