Bolsonaro e suas falas... Ora, não é nenhum absurdo imaginar que ingerências do governo na polícia federal causariam incomodo. Aliás, politicamente esse tipo de atuação do executivo não é bem vista e certamente será usada em 2022 (isso se já não começar a ser tema de debate entre apoiados e adversários do presidente em 2020, na disputa às prefeituras). Acho que, politicamente, falta um pouco de "jogo de cintura" a Bolsonaro nesse caso: se quer intervir, que o faça indiretamente e sem muito alarde, tal como fizeram seus antecessores. Alguns, inclusive, se intrometeram muito mais do que o atual Chefe do Executivo e nem por isso foram tão cobrados pela imprensa. Sérgio Moro parece ser um bom caminho para uma ingerência (aparentemente) mais leve. Porém, só agora o Presidente parece ter percebido - isso, claro, depois de já ter gastado (e muito) seu amplo estoque de falas ao vento.
0 comments
0 comments