Quase que pra falar mais do mesmo: os dizeres de Bolsonaro e seus reflexos políticos negativos. Reparem: o presidente da República enalteceu a ditadura chilena e chegou a lembrar a morte do pai de Michelle Bachelet, em mais um ato da mais pura falta de linha - não só política, mas também social. Quem me acompanha a mais tempo sabe que não sou nenhum grande fã da ONU, tampouco da agente chilena. Mas algumas coisas devem ser respeitadas, sobretudo por um chefe de Estado. De fato, à medida que Bolsonaro fala suas besteiras, o Brasil se afasta de atingir suas pretensões internacionais, sobretudo aquelas ligadas à ONU.
0 comments
0 comments