Particularmente, concordo que 2022 pode ser um pouco complicado para que Dória almeje a Presidência da República. Mas, como o governador paulista já demonstrou diversas vezes, ele não deve ser subestimado. Tal como já foi e ainda é diminuído por muitos de seus rivais, Dória inúmeras vezes demonstrou sua força não apenas com vitórias, mas sim com amplas margens favoráveis a ele. Em 2022, devo admitir que considero um pouco mais difícil, tendo em vista que provavelmente enfrentará Bolsonaro - que já detém boa parte dos votos que pretende captar. Além disso, será que os brasileiros se esquecerão do "BolsoDória" de 2018? Acho difícil. Meu palpite ainda é pela reeleição. De ambos
1 comment
1 comment