Confesso que custei a me render a Outlander, tudo que eu via da série me fazia pensar em um Crepúsculo medieval, um romancinho para adolescentes com algum plano de fundo um pouco mais excêntrico. Minha mãe acompanha a série e, mesmo que ela tenha me apresentado à Veronica Mars, ela costuma ser pouco criteriosa ao escolher um novo produto para assistir, então nem assentei para ver com ela. Recentemente, por algum motivo acabei assistindo ao primeiro episódio e não parei. Admito, o romancinho que me dava preguiça me prendeu, ele é mais adulto do que eu imaginava, bem adulto inclusive, com muitos nus e sexo ao lado da fogueira - eles transam muito - e a narrativa que se passa em meio a acontecimentos reais da história me manteve interessada. Aprendi mais sobre a revolução Jacobina assistindo à série do que na escola. Agora faço parte do time que aguarda com ansiedade pelo retorno de Claire e Jamie. A temporada nova ficou para 2020, mas a estreia já é em Janeiro, pelo menos.
0 comments
0 comments