Em meio ao momento conturbado nos bastidores do clube, pelo menos uma notícia para acalentar o coração palmeirense. Trata-se da comovente história de Silvia Grecco e o filho Nickollas, torcedores do Palmeiras. A mãe ganhou repercussão no ano passado pelo lindo gesto de amor ao Verdão e ao seu filho: ela leva Nickollas, que é deficiente visual, a todos os jogos na Allianz Arena e narra os lances ao garoto de nove anos. A emocionante história levará o Palmeiras a ser representado na cerimônia Fifa The Best, que acontecerá em Milão, no próximo dia 23. Nesta semana, Silvia foi indicada ao prêmio de melhor torcedor da Fifa. Ela concorrerá com a “Maré Laranja”, como ficou conhecida a torcida holandesa na Copa do Mundo de Futebol Feminino, e também com outro torcedor especial, cuja comovente história virou até documentário no Uruguai. O terceiro indicado é o uruguaio Justo Sánchez, um torcedor do Cerro Porteño que perdeu o filho Nico em 2016. Torcedor do Rampla Juniors, rival do time do pai, o filho morreu em um acidente de carro ao deixar o estádio do clube. Desde então, Justo deixou a rivalidade de lado e passou a comparecer em todos os jogos do Rampla, levando uma bandeira com a frase: “Nico, sempre presente”. Homenagem mais do que merecida a torcedores exemplares e a suas histórias, que nos ensinam e nos inspiram.
0 comments
0 comments