Confesso que esse é meu tipo preferido de notícias sobre a moda. Adoro perceber que, mesmo diante de um mercado tão voltado para o consumismo e muitas vezes associado a pouca consciência ambiental ou social, a moda pode e deve fazer sua parte para refletir uma nova postura e engajamento. Foi isso que a Perky, marca gaúcha de alpargatas, fez ao lançar no último 5 uma coleção de calçados em parceria com o Instituto Kabu, criado em Novo Progresso, no Pará, inicialmente composto pelas aldeias de Kubenkokre, Pukany e Baú, como um projeto de alternativas econômicas para sobrevivência. A coleção consiste em peças únicas e autorais pintadas à mão por mulheres da etnia Kayapó, que receberam remuneração direta pelo trabalho. Além disso, parte da renda será destinada ao fundo do projeto Produtos da Sociobiodiversidade Kayapó, do Instituto Kabu, voltado a ações que fortalecem a arte e artesanato indígenas. Em nota oficial, o Instituto Kabu esclareceu ainda qualquer possível polêmica sobre o uso da mão de obra ou apropriação cultural, ressaltando a importância do respeito às alternativas econômicas procuradas por eles para buscar a autonomia de suas tribos através do trabalho dignamente realizado.
0 comments
0 comments