As grandes inovações tecnológicas estão alterando todos os mercados, inclusive o financeiro. Ao longo dessa semana, foram anunciadas informações acerca das ações dos bancos com mais de US$ 100 bilhões em ativos, que cairam no mundo todo em agosto. Em suma, as instituições financeiras perderam US$ 224,9 bilhões ( desapareceram do bolso de seus acionistas) no mês em meio a estreitamento de margens, menor ritmo de captações de clientes e crescimento das fintechs. Observamos nesse caso, os impactos que envolvem o mercado, em termos macro e microeconômicos, a carteira de clientes e a sua fronteira de expansão (no atual cenário que assiste às perdas de clientes para bancos digitais, por exemplo) e os fatores tecnológicos, ao envolver automação de processos e as fintechs. Trata-se de uma ruptura do que até então conhecemos como mercado financeiro, já que as fintechs chegam alterando completamente o mercado, revolucionando-o, assim como aconteceu no mercado de transporte de passageiros, nas principais cidades do mundo a partir da criação da Uber; o mercado hoteleiro, com a criação do Airbnb e agora estamos diante do processo de emergência dos bancos digitais. Nesse sentido, podemos afirmar que essas tecnologias disruptivas seguem revolucionando mercados pelo mundo.
0 comments
0 comments