O buzz da temporada de premiações: ele é irresistível! ❤ Começou há muito tempo, meses atrás, quando o "Coringa" anunciou que faria sua estreia durante o Festival de Veneza. Ele fez, e fez bonito. O longa-metragem de Todd Phillips foi aplaudido de pé durante oito minutos - contados no relógio. A atuação de Joaquin Phoenix foi elogiada e já colocada entre as melhores do ano, içando o ator ao patamar de indicado-automático-ao-Oscar-2020. E, se não bastasse, o filme foi o vencedor do prêmio máximo: ele levou pra casa o Leão de Ouro. Este é o primeiro queridinho da temporada vindoura de premiações, mas não será o único. Inclusive, o próximo queridinho já surgiu. "As Golpistas", um thriller de crime com Jennifer Lopez, tem sido um dos filmes mais comentados do Festival de Toronto, que começou na semana passada. Com nota 96 no Rotten Tomatoes (!), além de ser considerado, de maneira geral, um filme excelente por quem já viu, as críticas são especialmente generosas em relação à atuação da Jennifer Lopez, que interpreta a stripper Ramona. No que parece ser um uníssono, todo mundo que viu o filme parece querer, com bastante fervor, que ela seja indicada ao Oscar por sua atuação. Inspirado em um artigo que se tornou viral depois de ser publicado na revista New York, "As Golpistas" segue um grupo de strippers que decide aplicar golpes em seus clientes que trabalham na Bolsa de Valores. A história é ambientada durante a crise econômica de 2008. Além de Lopez, Constance Wu, Julia Stiles, Keke Palmer, Cardi B e Lizzo fazem parte do elenco que também é liderado por uma mulher: Lorene Scafaria ("Procura-se Um Amigo Para o Fim do Mundo"). Bom, até o momento já temos dois favoritos do público dos festivais. Dois atores que, em teoria, já garantiram boa reputação para conquistar algumas indicações, logo mais, no fim deste ano e início do próximo. Vai ser bem legal acompanhar estas campanhas, tanto de Phoenix quanto de Lopez, e entender se, mesmo diante da competição, que tende a ficar cada vez mais acirrada, se eles ainda vão se manter nas mentes e nos corações dos críticos, e se isso vai refletir realmente em indicações a prêmios relevantes da indústria cinematográfica. Fazendo um paralelo, no ano passado, o queridinho de Veneza e Cannes foi "Nasce Uma Estrela", que acabou, sim, sendo indicado a basicamente tudo que teve direito. E dando a Lady Gaga seu primeiro Oscar. Tô falando, gente. A temporada de festivais é um ótimo jeito de começar a analisar quem serão os prováveis indicados ao Globo de Ouro, ao SAG, ao BAFTA e ao Oscar.
2 comments
2 comments