Construtechs, startups de construção civil, solucionam “dores" de empreiteiras com inovações nos canteiros de obras e tentam estimular setor que é termomêtro da economia. Tendo em vista a atual conjuntura econômica nacional, que segue entre a recessão e as tímidas taxas de crescimento econômico. De antemão, fiquei surpreso com esse nicho de mercado, que perpassa o canteiro de obra e a pesquisa/ desenvolvimento de novas tecnologias, e a sua implementação, de modo a promover ganhos de eficiência no segmento. A indústria da construção civil foi fortemente afetada desde a deflagração da Operação Lavajato no Brasil, após ser beneficiada pelo programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida. Pelo visto as startups de tecnologias chegaram para catalizar os processos de inovações em todos os mercados, em alguns casos, atuando na promoção de inovações disruptivas. Dentre as contribuições para o setor, pode-se elencar os sistemas para gestão de obras, sistemas para detecção de umidade no solo e drones para monitoração das obras são algumas das tecnologias oferecidas. Startups-se Brasil.
1 comment
1 comment