Boa notícia, mas ainda é cedo para que possamos efetivamente ficar "tranquilos" em relação aos dados sobre violência e segurança no país. Obviamente, um decréscimo no patamar de 10% é algo a ser comemorado, sobretudo porque não é pouca coisa abaixar os números nesse percentual. Todavia, é necessário precaução em lidar com essas informações e controlar a euforia: os números melhoraram em relação a 2017, 2016 e 2015, mas ainda está em patamar semelhante a 2014, quando o nível já era tido como muito alto. Vamos acompanhar as políticas públicas par que em 2020, ao divulgar os números de 2019, o resultado seja ainda melhor.
0 comments
0 comments